Event presentation image

Ser Pai e Mãe é um desafio constante!… O Programa “APRENDER A EDUCAR” é uma iniciativa da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa, desenvolvida com o objetivo de apoiar os pais na tarefa de EDUCAR.

Este programa, dinamizado por psicólogas, procura suscitar a reflexão e debate em torno de desafios importantes e atuais na educação de crianças e jovens, discutindo estratégias práticas que otimizem o papel parental.

É um programa constituído por várias sessões independentes, que decorrem sempre à sexta-feira, das 21h30 às 23h30, nas instalações da Católica no Porto, na sala EC105, permitindo aos pais escolher os temas que mais gostariam de aprofundar, adaptando-se desta forma aos seus interesses e necessidades.


12/04/2024 | Socorro! Já não aguento as birras do/a meu/minha filho/a!

Lurdes Veríssimo - Psicóloga na Clínica Universitária de Psicologia
Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa

As birras podem traduzir-se em momentos muito desgastantes… por vezes, já não sabemos o que fazer mais! Mas terão as birras todas o mesmo significado? O que poderemos fazer para prevenir as birras ou geri-las da melhor forma?  Esta sessão procura contextualizar e discutir estratégias concretas para prevenir e gerir birras.

Destinatários: Pais de crianças em idade pré-escolar


SESSÃO CANCELADA

19/04/2024 | Literacia digital: como lidar com o tempo que o/a meu/minha filho/a passa ao telemóvel?!

Raquel Duarte - Psicóloga na Clínica Universitária de Psicologia

A internet e os dispositivos móveis são recursos preciosos à nossa vida (aprendizagem, trabalho, lazer) e vieram para ficar! No entanto, a realidade em que os nossos filhos crescem é muito diferente da nossa, e nem sempre é fácil compreendê-la, nem gerir e negociar o tempo e lugar que as tecnologias têm na vida das crianças e adolescentes. Que sinais de alerta devo de estar atento/a? Porque é tão difícil por vezes fazer com que o meu filho/a deixe o telemóvel, tablet e afins? O que posso fazer? Esta sessão pretende responder às inquietações dos pais e aproximá-los à realidade atual dos filhos, abordando as potencialidades e perigos do uso das novas tecnologias e de que forma enquanto pai/mãe o pode ajudar a estabelecer uma relação saudável com os dispositivos móveis, que potencie o seu desenvolvimento e aprendizagem. 

Destinatários: Pais de crianças e jovens


10/05/2024 | Parentalidade saudável após o divórcio: o que deveremos ter em conta?

Benedita Silva Pereira - Psicóloga na Clínica Universitária de Psicologia

Quando um casal se separa, a vontade, muitas vezes, é fazer um corte definitivo e cada um seguir com a sua própria vida. Mas havendo filhos em comum, é importante que mantenham uma relação coparental saudável, o que nem sempre é fácil… Como podemos manter uma relação cordial e positiva como pais, não havendo mais um projeto de vida em conjunto? Como podemos transmitir segurança aos nossos filhos e não os prejudicar com as emoções negativas e/ou o conflito interparental? Que atitudes e comportamentos devemos garantir ou evitar, como pais, para assegurar que os nossos filhos se adaptem à nova organização familiar? Esta sessão tem como objetivos refletir sobre o impacto do divórcio na relação parental e na dinâmica pais-filhos e procurar refletir sobre estratégias que permitam manter uma relação parental saudável e positiva, assegurando o bem-estar das crianças e jovens e também dos pais.

Destinatários: Pais divorciados/separados ou em processo de separação/divórcio


24/05/2024 | Saúde Mental: sinais de alarme em crianças e jovens!

Alexandra Carneiro - Psicóloga na Clínica Universitária de Psicologia
Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa

Enquanto Pais e Mães estamos sempre preocupados com o bem-estar dos/as nossos/as filhos/as.Tendo em conta que o bem-estar não é apenas físico, cada vez mais devemos procurar saber identificar os sinais que nos podem dar pistas acerca do bem-estar emocional, cognitivo, social e comportamental dos/as nosso/as filhos/as. O que se pretende é que os Pais e Mães sejam ainda mais competentes na compreensão do que é esperado em cada faixa etária, bem como na identificação de dificuldades ou problemas que podem estar a ter um maior impacto no bem-estar geral e qualidade de vida dos/as filhos/as.

Destinatários: Pais de crianças e jovens


07/06/2024 | Quero que o/a meu/minha filho/a seja feliz!

Lurdes Veríssimo - Psicóloga na Clínica Universitária de Psicologia
Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa

Como pais, queremos que os nossos filhos sejam felizes!
Mas para que tal efetivamente aconteça, os nossos filhos precisam de saber lidar consigo próprios, com as suas emoções, com os outros... Como Pai ou Mãe, como posso ir estando atento e potenciando o desenvolvimento destas e de outras competências socioemocionais nos meus filhos?
Como posso apoiá-los no desenvolvimento da sua autoestima, assertividade, autocontrolo... Esta sessão centra-se na reflexão sobre estes desafios e sobre estratégias concretas para os superar.

Destinatários: Pais de crianças e jovens


21/6/2024 | Sou pai/mãe, mas não só … como conciliar os múltiplos papéis?

Francisca Pereira - Psicóloga na Clínica Universitária de Psicologia

Atualmente, temos de assumir e conciliar diferentes papéis, nomeadamente como pai, mãe, mulher, marido, filho, filha e responder a diversos desafios. Essa conciliação pode ser extremamente exigente, não podendo descurar também a vida profissional e social.
É desafiante…, mas impossível? Como Pai ou Mãe, posso simplesmente definir um plano e organizar-me? Como conseguir um equilíbrio entre as diversas dimensões que transitamos diariamente?

Destinatários: Pais de crianças e jovens